Quem nunca brincou de LEGO que atire a primeira pedra!

Acredito que os blocos de encaixar sejam unanimidade entre os mais variados tipos de brinquedos já criados. Eleito o “Brinquedo do Século” duas vezes pela British Association of Toy Retailers, o tijolo LEGO é conhecido mundialmente e é uma diversão garantida para adultos e crianças.

Mas, um brinquedo tão famoso, qual será a história por trás da criação do LEGO? Que por sinal, é um senhor brinquedo, já que tem mais de 80 anos! Mais antigo que a Barbie nascida em 1959.

Então, se bateu uma curiosidade, vem com a gente mergulhar nesse mundo colorido e divertido, chamado LEGO.

O início do LEGO

No início, o LEGO era Leg Godt, que significa em tradução livre: “Brincar bem”. O brinquedo foi criado em 1934 pelo marceneiro Ole Kirk Khristiansen.

Confeccionado inicialmente em madeira, o projeto teve de ser adaptado, devido à escassez de matéria prima, no período seguinte à Segunda Guerra Mundial. Com a fabricação inviável, a solução encontrada foi utilizar plástico injetado para adequar a produção do brinquedo.

O tijolo em sua forma atual foi lançado somente em 1958. Mas, já em 1949 era bem semelhante ao que encontramos hoje em dia. O princípio continua o mesmo desde sua criação. O intertravamento com seus tubos torna-o único e oferece possibilidades de construção ilimitadas.

Por que o LEGO é tão popular?

Bom, o LEGO segue quatro princípios básicos: tem qualidade, é seguro, estimula a criatividade e auxilia no desenvolvimento das crianças, de qualquer faixa etária. E podemos acrescentar por nossa conta, é claro, a diversão!

O intuito central da brincadeira é simples. O brinquedo é formado por diversos módulos de tamanhos e cores diferentes, os quais se encaixam perfeitamente, originando diversas combinações. A imaginação é o limite! Ou seja, não há limites!

LEGO x TELAS

Em meio a tanta modernidade, tablets, celulares, games e afins, quem diria que bloquinhos coloridos e estáticos, continuariam fazendo sucesso?

Benefícios do LEGO

Então, que tal analisarmos alguns dos muitos benefícios do lego? Vamos lá!

O brinquedo estimula o tato, tão escasso em tempos de tela lisa. Manusear um objeto, descobrir seu formato individual e como ele pode ser acoplado, é um importante aliado na coordenação motora da criança.

Exercitar o raciocínio lógico, a criatividade, a inteligência emocional e a capacidade de resolver problemas são pontos sempre muito citados por profissionais, quando se trata de LEGO.

Modelos mais complexos, que acompanham manual de instruções, desenvolvem a visão espacial e noções de geometria. A interpretação das imagens e a análise de que tipo de peça deve ser utilizada, o tamanho adequado e a direção em que ela deve ser posicionada, são mais alguns exemplos.

O brinquedo possui uma infinidade de benefícios, além de ser visto como um brinquedo que une pais e filhos. O LEGO também é recomendado por profissionais como: terapeutas e educadores.

Na disputa entre o LEGO e as telas, acho que já temos um vencedor!

LEGO – De uma pequena oficina a uma empresa global

Você viu um pouquinho da criação do LEGO, mas acho legal voltarmos um pouco mais na história para que você conheça também a superação e os desafios enfrentados pelo marceneiro criador do LEGO, antes do sucesso.

Em 1916, Khristiansen comprou uma loja de artigos de madeira, aos 24 anos de idade. Ele construía casas, móveis, portas, janelas, armários, caixões, baús de gavetas, ferramentas e carroceria para carrinhos.

A empresa LEGO tem em seu histórico alguns incêndios que quase colocaram fim ao progresso de Khristiansen.

Primeiro incendio na oficina de LEGO

O primeiro em 1924, quando a casa e a fábrica foram completamente destruídas.

Alguns anos mais tarde, a “Grande Depressão” começou a surtir efeitos na Europa, inclusive na Dinamarca. Todos começaram a cortar gastos e Khristiansen viu a demanda por casas, móveis e utensílios novos diminuir drasticamente.

LEGO: miniaturas de produtos

Diante do cenário desanimador, o marceneiro decidiu produzir miniaturas de seus produtos – que já usava como modelos – agora como brinquedos para as crianças. Os mais comuns eram: cofrinhos, carrinhos, caminhões e ioiôs. Naquela época, sem muito dinheiro, era comum que os brinquedos fossem trocados por comida, por exemplo.

Em meio à crise e aos problemas financeiros, Khristiansen ainda perdeu sua esposa em 1932 e ficou sozinho com quatro filhos, com idades entre seis e 15 anos para criar. 

Segundo incendio na oficina de LEGO

Infelizmente, em 1942 a oficina pegou fogo novamente:

“Às três da manhã, um dos jovens que dormem na oficina vem e grita ‘A fábrica está queimando!’ Foi uma mensagem chocante – e dolorosa. Lutei para entender a situação, mas tive que parar por um momento e me ajoelhar a Deus. Foi meu agradecimento a ele que sabe todas as coisas, que me deu paz e tranquilidade em minha mente”.

Ole Kirk quase abandonou a ideia de reconstruir a fábrica. O seguro contratado não cobriria a perda mais a construção de uma nova instalação.

O marceneiro conseguiu um empréstimo que viabilizou reerguer seu negócio. Manteve o emprego dos funcionários e, mudou de vez seu ramo de atuação, passando a focar exclusivamente na fabricação de brinquedos. No ano seguinte a fábrica passou a empregar 40 pessoas.

A sorte mudando para Kirk: fundador do LEGO

A sorte parecia começar a finalmente mudar para ele.

Algum tempo depois, já bem estruturado e com produção ampla, ocorreu outro incêndio. Dessa vez no centro de desenvolvimento, cuja principal responsabilidade era planejar e criar as próximas gerações do brinquedo. O fogo no depósito dos materiais da fábrica levou a perda quase que total do estoque.

Mas, chega de desastre. Agora daremos um salto na história. Em 1968, no dia 7 de junho a empresa bateu a marca de um milhão de peças vendidas, já estava consolidada no mercado e seus brinquedos são conhecidos mundialmente. Em comemoração ao feito, a empresa construiu o Parque Temático LEGOLAND, em Billund, na Dinamarca.

E o sucesso pedia mais investimento. Marketing, logística e segmentação de mercado, foram algumas das ações seguintes.

Dez anos mais tarde, já em 1980, para festejar os 50 anos da empresa foi lançado o livro 50 Years of Play.

O marco no Brasil foi em 1985, quando foi inaugurada uma fábrica do LEGO, na cidade de Manaus, no Amazonas. Que hoje, infelizmente, não está mais ativa.

Quando Leg Godt virou LEGO?

Quando Khristiansen virou a chave do negócio e passou a fabricar exclusivamente brinquedos, decidiu mudar também o nome da fábrica. O nome LEGO surgiu por meio de um concurso entre os seus funcionários. O prêmio ao vencedor seria uma garrafa de vinho caseiro.

O LEGO e a Guerra

As crianças precisam de brinquedos, mesmo em tempos difíceis. Este foi uma espécie de lema do criador do LEGO durante a Segunda Guerra Mundial.

Inclusive, durante este período difícil da história, Kristiansen viu a produção de sua empresa dobrar. Com a guerra, a importação foi interrompida, o que favoreceu a venda nacional de produtos, incluindo a de brinquedos. Algum tempo depois, mais

Uma proibição ajudou a alavancar as vendas. Uma nova lei proibia a utilização de metal e borracha em artigos infantis. Isso fez com que a produção de brinquedos confeccionados em madeira (material utilizado na época) aumentasse ainda mais.

O que é o LEGO hoje?

Hoje o LEGO Group é uma empresa renomada e tradicional. Ela vende seus produtos em mais de 140 países em todo o mundo e mais de 10 mil pessoas trabalham nas fábricas.

Atualmente são fabricadas mais de 30 bilhões de peças, produzidas em quatro fábricas, sendo que a sua sede continua localizada na cidade de Billund, na Dinamarca e as outras filiais ficam na República Tcheca, Hungria e no México.

Há seis parques temáticos Legoland no mundo. O primeiro deles, criado em 1968, está em Billund, na Dinamarca. Outros dois ficam nos Estados Unidos e há um na

Alemanha, Malásia e Reino Unido. Em três deles – Billund (Dinamarca), Califórnia (Estados Unidos) e Windsor (Inglaterra) – os hotéis são decorados com blocos de montar.

A empresa passou de pai para filho e agora pertence a Kjeld Kirk Kristiansen, um neto do fundador. E a tradição que você conheceu um pouco por aqui, tende a continuar colorindo e divertindo muitos lares por aí.
E você, já brincou de LEGO?